A plataforma Magento, lançada em 2007, mudou o cenário do e-commerce, ocupou lugar de liderança no mercado mundial e não demonstra qualquer sinal de desaceleração. A Aheadworks, por exemplo, chegou a resultados interessantes em uma pesquisa realizada em setembro de 2012. Levando em consideração o top 1 milhão de sites fornecidos pelo Alexa, o Magento apareceu na liderança, com 31,4% dos e-commerces. 26,2% na edição Magento Community, 4,6% na Magento Enterprise, 0,4% na Magento PE e 0,2% na Magento Go. Mais de um quarto do mercado.

 

Em segundo lugar ficou a Zen Cart, com 13%, e em terceiro lugar a Virtuemart, com 12,1%. As três maiores empresas de plataforma de e-commerce correspondem a mais de 50% das lojas.

 

A queda da osCommerce está cada vez mais visível desde 2011. O player mais antigo do mercado perdeu a liderança e apareceu em quinto lugar, com 7,7%, atrás da PrestaShop, que apareceu com 10,8% dos sites.

 

 

Com a aquisição do Magento pelo eBay, a plataforma cresceu bastante na metade de 2011. Com toda divulgação e credibilidade, muitas empresas aderiram à plataforma e a fizeram mais poderosa na competição global.

 

 

Todas as vantagens e flexibilidades do sistema contribuem para sua popularidade e, consequentemente, para o alto fluxo do tráfego.

 

 

A liderança do Magento também pode ser explicada pela adesão de varejistas de diferentes portes, além de sua grande comunidade online de programação, fator determinante para a conquista de novos adeptos.